Páginas

pergunta:

"Até quando vamos ter que agüentar a apropriação da idéia de 'liberdade de imprensa', de 'liberdade de expressão', pelos proprietários da grande mídia mercantil – os Frias, os Marinhos, os Mesquitas, os Civitas -, que as definem como sua liberdade de dizer o que acham e de designar quem ocupa os espaços escritos, falados e vistos, para reproduzir o mesmo discurso, o pensamento único dos monopólios privados?"

Emir Sader

20.4.17

"Fica tranquilo Dallagnol, a lei não pune abusos anteriores", rebate Requião

"Fica tranquilo Dallagnol, a lei não pune abusos anteriores", rebate Requião

Jornal GGN - O senador Roberto Requião (PMDB), relator do PLS 85/2017, que trata de crimes de abuso de autoridade, rebateu, no Twitter, um vídeo produzido por procuradores da Lava Jato contra o projeto de lei que será votado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado na próxima semana.

No vídeo, o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima diz que o PL é uma "vingança" contra a Lava Jato. Depois, passa a bola para Deltan Dallagnol, que afirma que a ideia dos senadores é "calar de vez a Lava Jato e o próprio juiz Sergio Moro". O coordenador da força-tarefa ainda faz um apelo ao internauta: compartilhar o vídeo para que o Senado seja impedido de votar a proposta.

No Twitter, Requião satirizou o "jogral" e apontou que os procuradores da Lava Jato, que se recusaram a discutir propostas com o peemedebista, são "irresponsáveis" e espalham mentiras sobre o projeto.

"Três meninos, promotores federais, sem noção nem responsabilidade, falando inverdades sobre 'abuso de poder'. Um dia crescem, amadurecem...", disparou o senador. "Os três procuradores que na internet protestam contra relatório não se dispuseram a vir conversar comigo, confrontar argumentos", acrescentou.
 
"Não me incluam entre os que querem parar a Lava Jato, pelo contrário, quero apenas que não cometa abusos e ilegalidades. Que não pare! (...) Não se negue o serviço prestado à moralização, mas vaidades e fundamentalismos  primarios querem impedir avanço do direito e do garantismo", avaliou.
 
Requião ainda fez uma provocação: "Fica tranquilo Dallagnol, a lei não retrotrai para punir abusos anteriores, só vai por ordem nos arbitrios posteriores a ela." Depois, disse que "valoriza" o trabalho da Lava Jato e do Ministério Público, "mas o fundamentalismo prepotente dos meninos do jogral não me comove. Disputam espaço com o Doria."
 
Requião também afirmou que "gostaria de ver um jogral dos três meninos contra o fim da aposentadoria, do petróleo, da soberania nacional, do esmagamento da CLT", em alusão a projetos que retirar direitos da sociedade.
 
"Se você não é um fascista, idiota, apoie a lei que coibe abuso de autoridade. Caso contrário, apoie o nonsense. Hitler e Mussoline são contra a lei."
 
"Leia o projeto do abuso de autoridade, não terceirize sua inteligência e seu censo de justiça. Quem acompanhou a CCJ hoje verificou que o projeto de abuso nada tem a ver com Lava Jato. A não ser que seja completamente idiota."
 
Leia mais:

Nenhum comentário:

Cancion con todos

Salgo a caminar
Por la cintura cosmica del sur
Piso en la region
Mas vegetal del viento y de la luz
Siento al caminar
Toda la piel de america en mi piel
Y anda en mi sangre un rio
Que libera en mi voz su caudal.

Sol de alto peru
Rostro bolivia estaño y soledad
Un verde brasil
Besa mi chile cobre y mineral
Subo desde el sur
Hacia la entraña america y total
Pura raiz de un grito
Destinado a crecer y a estallar.

Todas las voces todas
Todas las manos todas
Toda la sangre puede
Ser cancion en el viento
Canta conmigo canta
Hermano americano
Libera tu esperanza
Con un grito en la voz