Páginas

pergunta:

"Até quando vamos ter que agüentar a apropriação da idéia de 'liberdade de imprensa', de 'liberdade de expressão', pelos proprietários da grande mídia mercantil – os Frias, os Marinhos, os Mesquitas, os Civitas -, que as definem como sua liberdade de dizer o que acham e de designar quem ocupa os espaços escritos, falados e vistos, para reproduzir o mesmo discurso, o pensamento único dos monopólios privados?"

Emir Sader

3.12.14

sobre auxílio-moradia

 3/dez/2014, 17h36min

Presidente do TCE/RS e procurador-geral do MPC pedem para não receber auxílio-moradia

Débora Fogliatto

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Cezar Miola, e o procurador-geral do Ministério Público de Contas (MPCE) Geraldo Da Camino, assim como o conselheiro Estilac Martins Rodrigues Xavier, não receberam o benefício do auxílio-moradia, que já foi concedido na última folha de pagamento aos conselheiros e procuradores.

O benefício de mais de R$ 4 mil foi aprovado no dia 21 de outubro no TCE-RS, após uma liminar concedida pelo pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF). O salário dos conselheiros do Tribunal, em torno de 19 mil reais líquidos, ficou acima dos 25 mil a partir da concessão do benefício, para aqueles que não se opuseram a recebê-lo.

De acordo com a assessoria do MPC, Da Camino optou por não receber o auxílio-moradia pelo menos enquanto a decisão tiver sido tomada de forma liminar.

Desde que foi aprovado, o auxílio-moradia tem causado polêmicas. No início de outubro, dirigentes do Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado (Simpe/RS) e Sindicato dos Servidores da Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (Sindjus/RS) protocolaram, no Tribunal de Contas do Estado (TCE), denúncia quanto ao pagamento do auxílio-moradia aos promotores e magistrados. No dia 7 de novembro, foi realizado um protesto protagonizado pelo Sindjus contra o benefício.


http://www.sul21.com.br/jornal/presidente-do-tce-e-procurador-geral-do-mpc-pedem-para-nao-receber-auxilio-moradia/


Nenhum comentário:

Cancion con todos

Salgo a caminar
Por la cintura cosmica del sur
Piso en la region
Mas vegetal del viento y de la luz
Siento al caminar
Toda la piel de america en mi piel
Y anda en mi sangre un rio
Que libera en mi voz su caudal.

Sol de alto peru
Rostro bolivia estaño y soledad
Un verde brasil
Besa mi chile cobre y mineral
Subo desde el sur
Hacia la entraña america y total
Pura raiz de un grito
Destinado a crecer y a estallar.

Todas las voces todas
Todas las manos todas
Toda la sangre puede
Ser cancion en el viento
Canta conmigo canta
Hermano americano
Libera tu esperanza
Con un grito en la voz