Páginas

pergunta:

"Até quando vamos ter que agüentar a apropriação da idéia de 'liberdade de imprensa', de 'liberdade de expressão', pelos proprietários da grande mídia mercantil – os Frias, os Marinhos, os Mesquitas, os Civitas -, que as definem como sua liberdade de dizer o que acham e de designar quem ocupa os espaços escritos, falados e vistos, para reproduzir o mesmo discurso, o pensamento único dos monopólios privados?"

Emir Sader

19.5.17

Roberto Amaral: com golpe dentro do golpe, ruas apontarão para democracia

CRISE

Roberto Amaral: com golpe dentro do golpe, ruas apontarão para democracia

Para ex-presidente do PSB, "Temer se tornou dispensável e foi destroçado pelas mesmas forças que derrubaram Dilma". "Mas quem vai decidir para onde vai o jogo são as manifestações populares"
por Eduardo Maretti, da RBA publicado 18/05/2017 18h22, última modificação 18/05/2017 19h47
REPRODUÇÃO/YOUTUBE
Roberto Amaral

"Seria cômico se não fosse trágico comentaristas que endeusavam Temer pedindo a sua renúncia"

São Paulo – O país está entrando em uma nova fase da luta política, mas o quadro que se tem pela frente está nebuloso, após as delações da JBS contra Michel Temer e Aécio Neves. Por um lado, o desfecho da crise – para alguns terminal – que envolve o governo Temer aponta para uma possibilidade de saída democrática. De outro, há chance de retrocesso. A opinião é do ex-presidente do PSB Roberto Amaral.

"Começando pelo óbvio, estamos diante de um golpe dentro do golpe. A partir do momento em que Temer se tornou dispensável, ele foi destroçado. As mesmas forças lideradas pelo sistema Globo e pela articulação Judiciário e Ministério Público que derrubaram a presidente Dilma fazem o réquiem de Temer", diz. "Seria cômico, se não fosse trágico, os comentaristas que endeusavam Temer pedindo a sua renúncia. Isso muda substancialmente a luta das forças democráticas."

Porém, a decisão do jogo parece clara para o cientista político. "Quem vai decidir para onde vai o jogo são as ruas. Se as ruas se mantiverem ativas e o povo nas ruas, nós teremos uma alternativa democrática. Mas ainda não estou vendo a linha do horizonte."

Amaral cita as manifestações espontâneas ocorridas em Brasília e São Paulo, atos que estão sendo convocados no Rio de Janeiro e no Brasil inteiro para o próximo domingo (21), além da marcha a Brasília no dia 24. Até mesmo o direitista Movimento Brasil Livre (MBL), um dos mais ativos na defesa do impeachment de Dilma Rousseff, está pedindo a renúncia de Temer.

Para ele, o pleito de eleições diretas "é a única alternativa institucional plausível". O problema, avalia, é que esta alternativa envolveria aprovação de uma emenda constitucional, "o que o Congresso, quando quer, faz rapidamente, mas é preciso ser precedida de uma reforma política". Isso para evitar os problemas das regras atuais, que premiam o poder econômico.

Mas ele não descarta a hipótese de mais uma regressão, no contexto do que analistas vêm denominando golpe dentro do golpe desde a consolidação do impeachment de Dilma. "O que levou a Rede Globo a romper com Temer?", indaga.

Em vídeo publicado em seu blog, o jornalista Luis Nassif aponta para uma realidade em que o próprio sistema Globo não tem o domínio da atual sucessão de acontecimentos.  "As delações da JBS contra Temer e Aécio foram um dado fora das previsões. Não dá para achar que foi algo articulado, pelo fato de a Globo ter dado o destaque que deu. Não houve planejamento nenhum. Foi um dado imprevisível", disse no vídeo.

http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2017/05/amaral-pais-esta-diante-de-golpe-dentro-do-golpe-mas-ruas-apontam-para-democracia



Leia mais:


Nenhum comentário:

Cancion con todos

Salgo a caminar
Por la cintura cosmica del sur
Piso en la region
Mas vegetal del viento y de la luz
Siento al caminar
Toda la piel de america en mi piel
Y anda en mi sangre un rio
Que libera en mi voz su caudal.

Sol de alto peru
Rostro bolivia estaño y soledad
Un verde brasil
Besa mi chile cobre y mineral
Subo desde el sur
Hacia la entraña america y total
Pura raiz de un grito
Destinado a crecer y a estallar.

Todas las voces todas
Todas las manos todas
Toda la sangre puede
Ser cancion en el viento
Canta conmigo canta
Hermano americano
Libera tu esperanza
Con un grito en la voz