Páginas

pergunta:

"Até quando vamos ter que agüentar a apropriação da idéia de 'liberdade de imprensa', de 'liberdade de expressão', pelos proprietários da grande mídia mercantil – os Frias, os Marinhos, os Mesquitas, os Civitas -, que as definem como sua liberdade de dizer o que acham e de designar quem ocupa os espaços escritos, falados e vistos, para reproduzir o mesmo discurso, o pensamento único dos monopólios privados?"

Emir Sader

25.3.15

‘Podemos tirar, se achar melhor': a observação polêmica de jornalista da Reuters

25/mar/2015, 9h46min

'Podemos tirar, se achar melhor': a observação polêmica de jornalista da Reuters

Texto original traz a observação entre parênteses | Foto: Reprodução

Texto original traz a observação entre parênteses | Foto: Reprodução

Da Rede Brasil Atual

Uma reportagem da agência britânica Reuters publicada na última segunda-feira (23) chamou a atenção pelo que seria um comentário interno para suprimir um trecho do texto, desfavorável ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). A frase "Podemos tirar, se achar melhor" repercutiu durante toda a terça-feira (24) em redes sociais. No final da tarde, a Reuters confirmou o episódio e pediu desculpas pelo que chamou de "confusão".

Era uma entrevista com o ex-presidente sobre a situação política brasileira e o escândalo de corrupção na Petrobras. Em um trecho, FHC atribui "mais responsabilidade política" ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do que à presidenta Dilma Rousseff. Mas, no parágrafo seguinte, a reportagem lembra que o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco disse ter começado a receber propinas em 1997, ainda no período FHC. Logo depois dessa informação, aparece a observação, entre parênteses: "Podemos tirar, se achar melhor". O comentário indica a possibilidade de justamente o trecho sobre corrupção no governo FHC ser eliminado do texto final.

O texto da Reuters é assinado pelo jornalista norte-americano Brian Winter. Em parceria com o próprio FHC, ele é autor do livro O Improvável Presidente do Brasil, de recordações do ex-presidente, lançado em 2013.

Em nota, a Reuters diz que publicou ontem, "inadvertidamente", uma reportagem em português "com pergunta de editor brasileiro ao autor do texto original", escrito em inglês. "A pergunta, que deveria ter sido removida do texto, foi publicada acidentalmente. A Reuters em seguida publicou uma segunda versão do texto sem a pergunta." E acrescenta: "O conteúdo de ambos os textos em Português é exatamente o mesmo, e lamentamos qualquer confusão causada pelo engano".

http://www.sul21.com.br/jornal/podemos-tirar-se-achar-melhor-a-observacao-polemica-de-jornalista-da-reuters/

Nenhum comentário:

Cancion con todos

Salgo a caminar
Por la cintura cosmica del sur
Piso en la region
Mas vegetal del viento y de la luz
Siento al caminar
Toda la piel de america en mi piel
Y anda en mi sangre un rio
Que libera en mi voz su caudal.

Sol de alto peru
Rostro bolivia estaño y soledad
Un verde brasil
Besa mi chile cobre y mineral
Subo desde el sur
Hacia la entraña america y total
Pura raiz de un grito
Destinado a crecer y a estallar.

Todas las voces todas
Todas las manos todas
Toda la sangre puede
Ser cancion en el viento
Canta conmigo canta
Hermano americano
Libera tu esperanza
Con un grito en la voz