Páginas

pergunta:

"Até quando vamos ter que agüentar a apropriação da idéia de 'liberdade de imprensa', de 'liberdade de expressão', pelos proprietários da grande mídia mercantil – os Frias, os Marinhos, os Mesquitas, os Civitas -, que as definem como sua liberdade de dizer o que acham e de designar quem ocupa os espaços escritos, falados e vistos, para reproduzir o mesmo discurso, o pensamento único dos monopólios privados?"

Emir Sader

20.3.17

// É PRECISO ESTAR ATENTO E FORTE //

O Seu Jornal de hoje está no ar. Veja os destaques desta edição:

O presidente da câmara, deputado Rodrigo Maia, anunciou que o projeto que regulamenta a terceirização da mão de obra será prioridade na pauta do plenário desta semana, em Brasília. Maia quer aprovar o PL 4302 do executivo, ate quarta-feira.

No mês em que se celebram as lutas femininas, a universidade do estado do Rio de Janeiro promove um debate sobre a representatividade da mulher nos espaços de poder.

O IDEC, instituto brasileiro de defesa do consumidor, e mais quatorze organizações lançaram a petição online "chega de agrotóxicos". O objetivo é recolher o maior número de assinaturas para que seja aprovado no congresso nacional um projeto de lei para reduzir o uso de substâncias tóxicas no Brasil.



REDE TVT:
...

// É PRECISO ESTAR ATENTO E FORTE //

Os golpistas querem retomar o PL 4302, que regulamenta a terceirização na atividade fim das empresas, nesta terça-feira (21) pela Câmara dos Deputados. Nós vamos fazer pressão nos aeroportos, mobilizar nossas bases para ocupar o Congresso Nacional.

Saiba mais: http://s.cut.org.br/2nwjwbs



...

// GOLPISTAS QUEREM VOTAR A TERCEIRIZAÇÃO NESTA TERÇA //

Vão aprovar a Terceirização na atividade fim? É possível, porque vivemos em um Estado de Exceção, com um governo ilegítimo, que tomou de assalto o poder através de um golpe.

...

O Jornal da CUT de hoje faz um alerta: PL da terceirização pode ser votado nesta terça;

CUT apoia projeto de lei que reduz agrotóxicos;

E ainda: CONTAG, Confederação Nacional dos Trabalhadores Na Agricultura define em Congresso novo plano de lutas e elege nova direção.

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), pretende colocar em votação no plenário da Casa nesta terça-feira o PL 4302/1998, o projeto de lei que escancara a terceirização e a precarização do trabalho.

CUT-RS: "Deputados não terão sossego"
Recado foi dado no aeroporto, durante protesto contra as reformas
Escrito por: CUT-RS • Publicado em: 20/03/2017 - 15:16 • Última modificação: 20/03/2017 - 15:28

Foto: CUT-RS

A CUT-RS abriu a semana com mobilização na madrugada desta segunda-feira (20) no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre. Com a participação de vários sindicatos e federações filiadas, os trabalhadores protestaram contra a terceirização e as reformas da Previdência e trabalhista do governo ilegítimo de Michel Temer (PMDB). Haverá novas manifestações em outros horários de vôos para Brasília ao longo do dia e na madrugada desta terça-feira (21).

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), pretende colocar em votação no plenário da Casa nesta terça-feira o PL 4302/1998, o projeto de lei que escancara a terceirização e a precarização do trabalho. Encaminhado ao Congresso Nacional pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), o PL havia sido arquivado em 2003, a pedido do ex-presidente Lula (PT), mas foi agora desengavetado pelo golpista Temer.

"Os deputados que votarão a favor dessas propostas, que retiram direitos dos trabalhadores, não terão sossego", avisou o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo. "Além de protestarmos no embarque para Brasília, vamos esperá-los no desembarque para dizer que não aceitamos pagar o pato e alertar que os golpistas e os traidores serão varridos pelo povo nas eleições de 2018".

Para Claudir, "o PL 4302/98 é mais um golpe contra a classe trabalhadora. Caso seja aprovado, ele jogará no lixo a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e os direitos trabalhistas".

Houve distribuição de panfletos da CUT-RS aos passageiros, dentre eles vários assessores de deputados, bem como aos trabalhadores das empresas aéreas. Estiveram presentes dirigentes sindicais de várias categorias, como metalúrgicos, professores, bancários, telefônicos, aeroviários, servidores públicos, trabalhadores do Polo e da Saúde, dentre outros.

Precarização e legalização do "bico"

O presidente da CUT-RS destacou que a tentativa de votação do PL 4302/98 é uma nova estratégia dos golpistas, com o objetivo de driblar a resistência e luta do senador Paulo Paim (PT-RS), relator do PLS 030/2015, que prevê a terceirização ilimitada. Paim realizou audiências públicas em todos os estados e elaborou um relatório que impede a terceirização na atividade-fim das empresas.

"Eles mudaram também a estratégia de votação, pois anteciparam projetos da reforma trabalhista antes da reforma da Previdência, diante da grande pressão dos trabalhadores contra o fim da aposentadoria, que está começando a surtir efeito", avaliou Claudir.

"O PL 4302/98 é lesivo aos trabalhadores, à Previdência e ao Brasil, uma vez que amplia o trabalho temporário, permite a terceirização na atividade-fim das empresas, rebaixa os salários e reduz a arrecadação do INSS", denunciou.

O projeto elimina o caráter "extraordinário" da contratação ao aumentar a permissão do trabalho temporário para seis meses, com possibilidade de até mais 90 dias, eliminando, portanto, o conceito de temporário. Trata-se da legalização do "bico".

O temporário também não terá direito à multa de 40% sobre o FGTS e ao aviso prévio em casos de demissão sem justa causa. Caso seja aprovado na Câmara, o texto dependerá apenas da sanção do golpista Temer.

Antiga reivindicação dos empresários para afrouxar a legislação trabalhista, o texto aprofunda os ataques à classe trabalhadora. Segundo o dossiê "Terceirização e Desenvolvimento, uma conta que não fecha", lançado pela CUT e pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), os terceirizados ganham 25% menos, trabalham quatro horas a mais e ficam 2,7 anos a menos no emprego quando comparados com os contratados diretos.

A terceirização favorece ainda situações análogas à escravidão. O documento aponta que, entre 2010 e 2013, entre os 10 maiores resgates de trabalhadores escravizados, nove eram terceirizados.

"Não aceitamos pagar o pato"

Claudir destacou que a CUT está organizando também forte pressão nos gabinetes e corredores do Congresso, para que os parlamentares rejeitem esse projeto nefasto. "Os direitos da classe trabalhadora, tão durante conquistados ao longo da história, estão ameaçados, uma vez que os financiadores do golpe, como as federações empresariais, estão cobrando a fatura e querem fazer o trabalhador pagar o pato para aumentar os seus lucros", ressalta.

"Temos que impedir a precarização do trabalho e o fim dos direitos trabalhistas e da aposentadoria", enfatizou. "Não aceitamos pagar o pato", reiterou o presidente da CUT-RS.

http://cut.org.br/noticias/cut-rs-deputados-nao-terao-sossego-a436/


Nenhum comentário:

Cancion con todos

Salgo a caminar
Por la cintura cosmica del sur
Piso en la region
Mas vegetal del viento y de la luz
Siento al caminar
Toda la piel de america en mi piel
Y anda en mi sangre un rio
Que libera en mi voz su caudal.

Sol de alto peru
Rostro bolivia estaño y soledad
Un verde brasil
Besa mi chile cobre y mineral
Subo desde el sur
Hacia la entraña america y total
Pura raiz de un grito
Destinado a crecer y a estallar.

Todas las voces todas
Todas las manos todas
Toda la sangre puede
Ser cancion en el viento
Canta conmigo canta
Hermano americano
Libera tu esperanza
Con un grito en la voz