Páginas

pergunta:

"Até quando vamos ter que agüentar a apropriação da idéia de 'liberdade de imprensa', de 'liberdade de expressão', pelos proprietários da grande mídia mercantil – os Frias, os Marinhos, os Mesquitas, os Civitas -, que as definem como sua liberdade de dizer o que acham e de designar quem ocupa os espaços escritos, falados e vistos, para reproduzir o mesmo discurso, o pensamento único dos monopólios privados?"

Emir Sader

22.1.15

nesta quinta, dia 22, às 22h

Bolívia – passado semeando futuro

Marcada por pobreza e por revezes econômicos, políticos e sociais, a Bolívia vem surpreendendo o mundo


Comandado pelo indígena revolucionário Evo Morales, prestes a iniciar o seu terceiro mandato, o país é citado como exemplo pelo Fundo Monetário Internacional e pelo Banco Mundial.


Um dos segredos dessa volta por cima está na recuperação de riquezas naturais e de tradições milenares. O governo resgatou a cultura indígena, e com dinheiro da nacionalização dessas riquezas, erradicou o analfabetismo, construindo três universidades indígenas: uma em Quechua, outra em Guarani e essa – a Tupak Katari – em Aymara.

Hoje, a Bolívia é o segundo país da América Latina e do Caribe – depois de Cuba – que mais investe em educação: 8,7 por cento do Produto Interno Bruto, em 2013.

Caminhos da Reportagem mostra por que a Bolívia é uma das promessas de crescimento da América do Sul, e como está lidando com a polêmica que envolve o trabalho infantil no país.


Reportagem: Monica Yanakiew
Imagens e técnica: Gabriel Casal
Edição de Texto: Conchita Rocha
Edição de Imagens e Finalização: Henrique Corrêa
Produção: Naitê Almeida, Monica Yanakiew e Gloria Beretervide


http://www.tvbrasil.ebc.com.br/


http://tvbrasil.ebc.com.br/caminhosdareportagem/episodio/bolivia-passado-semeando-futuro

Nenhum comentário:

Cancion con todos

Salgo a caminar
Por la cintura cosmica del sur
Piso en la region
Mas vegetal del viento y de la luz
Siento al caminar
Toda la piel de america en mi piel
Y anda en mi sangre un rio
Que libera en mi voz su caudal.

Sol de alto peru
Rostro bolivia estaño y soledad
Un verde brasil
Besa mi chile cobre y mineral
Subo desde el sur
Hacia la entraña america y total
Pura raiz de un grito
Destinado a crecer y a estallar.

Todas las voces todas
Todas las manos todas
Toda la sangre puede
Ser cancion en el viento
Canta conmigo canta
Hermano americano
Libera tu esperanza
Con un grito en la voz